Resenha: Confesso que menti

Autor: Justine Larbalestier
Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501089168
Ano: 2014
Páginas: 320
Este livro merece: 
Primeiro Capítulo: Aqui.


SINOPSE:

     Micah Wilkins é uma mentirosa compulsiva. Para ela, mentir é tão natural quanto respirar. Por isso é preciso prestar muita atenção a seu relato e desconfiar de tudo o que ela disser. Por que ela mente? É um segredo que envolve o outro. Tudo começou quando ela nasceu com a doença da família. E desde então Micah criou um labirinto de mentiras para manter todos afastados da única e terrível verdade. Mas quando seu namorado Zach é encontrado morto em circunstâncias violentas e misteriosas, o comportamento nada confiável da menina a transforma na principal suspeita do crime. Agora, para desvendar essa trama e provar sua inocência, Micah Wilkins promete contar apenas a verdade e nada mais que a verdade.

RESENHA:

Por trás de toda mentira, há um segredo á ser protegido.

     Dividido em duas partes, este livro é intrigante e cheio de mentiras. Mas, como bem sabemos, toda mentira acontece para esconder algo desagradável ou perigoso, ou então um segredo. Para micah, as mentiras envolvem tudo isso. Seu segredo é desagradável, envolve uma penugem que cobre todo seu corpo, é perigoso, a descoberta colocaria sua família em risco, e por isso torna tudo tão secreto.
Demorei um pouco para ler, a primeira parte é um pouco chata e quase confusa. Dividida entre presente e passado e histórico familiar, acaba confundindo um pouco.
A segunda parte é mais interessante, onde ela finalmente revela seu segredo e tudo começa a acontecer de uma forma mais prática.

     Quando zach, o quase namorado de Micah aparece morto, sua fama de mentirosa a coloca como principal suspeita, no entanto, ela diz que não tem culpa nenhuma. Mas, ela mente sobre tudo. Será que podemos acreditar nela?

Nenhum comentário:

Postar um comentário