Resenha: O livro dos mil dias

Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501086556
Ano: 2014
Páginas: 288
Tradutor: Odair Braz
Primeiro Capítulo: Leia aqui.

Este livro merece: 

Sinopse: 

     Lady Saren ficará sete anos trancada em uma torre. O castigo, imposto por seu pai, é uma resposta à sua recusa de casar-se com o noivo escolhido pela família. Mas seu isolamento não será total, uma vez que Dashti, sua fiel criada, voluntariamente se fará prisioneira para servi-la e fazer-lhe companhia. O silêncio voluntário e as lágrimas constantes de Lady Saren tornam-se parte da dinâmica monótona dos dias. As únicas companhias verdadeiras da miserável criada são o gatinho Meu Senhor e as páginas de um diário. Com a chegada de dois pretendentes da nobre, um deles muito bem-vindo enquanto o outro nem tanto, as garotas serão confrontadas com a esperança e o medo. Vencedor de mais de vinte prêmios literários, O livro dos mil dias é uma incrível história completamente recontada, cheia de aventura e romance, dramas e disfarces.

Resenha:

     Demorei uma semana para ler este livro, mas, fiquei encantada com a Dasthi, uma menina bem pobre que passa a servir á Lady Saren. O que ela imagina ser um sonho, acaba quase se tornando um pesadelo. Na primeira parte do livro, Lady desafia seu pai, o rei e ele a tranca em uma torre. Por escolha e sem escolha, Dasthi, a criada, é trancada junto com sua senhora. Lá, a criada escreve como se passa cada um doa mil dias. Segundo ela, só é possível realmente se conhecer alguém após esse tanto de dias. O povo em que foi criada, ensinou á pequena garota muitos ritos e canções para quase tudo, desde espantar animais, aliviar dores, até como acalmar a raiva, porém, não ensinou como lidar com o amor. Calma, Lady e criada não se apaixonam e vivem um amor lésbico. Lady antes de conhecer Dasthi, trocava correspondências com um guerreiro, que ao saber de seu confinamento, passa a visitar ás duas, escondido, claro. E então o amor aparece na vida de uma delas. Deixando tudo muito diferente do que eu esperava. Na segunda parte do livro, há mais dinâmica, mais ação e derreteu meu coração. Eu gostei do livro.

     Para os leitores que gostam de um enredo diferente, onde a coadjuvante acaba sendo a peça principal da estória, e quem gosta de contos de fadas, eu super indico. Não é aquele meloso água com açúcar, mas, é um romance gostoso de ler.
 photo mell_zps7b991401.png

Um comentário:

  1. Não conhecia o livro porém fiquei super curiosa, ótima resenha!
    http://blog-mudancas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir